Agonia

A agonia perfura o espaço específico que se acoita entre o coração e o estômago, tendo como efeito a redundância da angústia.

É ácido possante, que corrói o raciocínio e a serenidade.

É névoa densa, que embaça a vista e distorce os fatos.

É o gosto azedo que amarra a boca.

É a aspereza da couraça, que recobre a pele.

É a agulha que pinica cada canto do senso.

É teatro do absurdo, que distrai e desvia a atenção.

É o show de horrores entre o passado, a aflição e o futuro.

É o relógio correndo no contratempo da precisão.

São as amarras da espera e da impotência.

É a palavra que enrijece os lábios, para depois desfadigá-los.

                                                                                 27 de Agosto de 2014.

Aniversário

Há exatos vinte anos, em uma noite magnificente de brisa acolhedora, os céus resolveram intimar o alinhamento de seus maiores astros para construir o cenário perfeito de um nascimento na Terra. Não um nascimento qualquer, nem uma noite comum. 

No dia 26 de Fevereiro, todas as forças inatingíveis entre céus e terra decidiram presentear a Terra e as pessoas nela presentes com a sua vida. Concederam a nós a dádiva de sua presença. É por essa razão que cada pedacinho seu remete a uma aptidão única pertencente à natureza.

Seus pequenos olhos guardam o brilho de grandes estrelas. Sua boca sopra a brisa fresca da primavera. Sua voz carrega a imensidão, a tormenta e a calmaria do mar. Sua pele emana o calor do Sol. Suas mãos têm a firmeza de raízes de uma seringueira centenária. Seu sorriso reflete a luz serena da Lua. Sua mente guarda a sabedoria e o infinito de galáxias. Sua alma transparece a riqueza e a pureza de um cristal.

E seu coração? Ah…Seu coração conserva a raridade, a translucidez, a solidez, a indestrutibilidade e a beleza imaculada de um diamante. Um diamante que revela seu encanto no seu estado bruto, intocado e inalterado por mãos humanas. Sinto-me extraordinariamente feliz por chegar onde ninguém chegou.

Saiba que os deuses e o destino me presentearam ao me direcionar a seu encontro, valendo assim qualquer infortúnio anterior. Tudo é pequeno perto de sua beleza. Ao seu lado, testemunho sua grandiosidade e me faço parte de sua linda jornada. E coloco todos os meus pensamentos e esforços para fazê-la ainda mais bela.

Desejar-te felicitações é legítimo, mas não o suficiente. Já peço aos céus toda noite que eles continuem a te dar saúde, felicidade e proteção. Eu quero construir contigo a sua felicidade. Quero te proteger de tudo o que possa te magoar. Quero aprender com sua força. Quero comemorar o seu sucesso. Quero admirar o seu sorriso. Quero confortar o seu peito aflito. Quero ajudar-te a alcançar todos os seus sonhos alegres.

Quero nutrir sua vida com todo o meu amor, por toda a sua vida. Por muitos, muitos, muitos e muitos anos que virão. Quero dividir e agregar as nossas vidas.

Entenda, vejo a ti como a pessoa mais linda, mais sábia, mais interessante, mais mítica, mais pura, mais sensível e mais especial do mundo. O meu amor é seu e você é a minha felicidade. Se eu lhe fazer metade do bem que você me faz, já serei sortuda. Mas quero lhe dar o dobro dessa sensação que você me causa, essa sensação de que a vida vale a pena e é mais bela do que podemos imaginar. 

Tudo o que eu tentar escrever vai ser mínimo perto do quanto desejo o seu bem, sua felicidade e sua paz.

Eu te amo mais que a imensidão do céu, muito mais que a eternidade da Lua.

Feliz Aniversário, meu amor. Meu grande amor. Meu André. Meu Faust.

                                                           Um beijo infinito de amor e alegria,

                                                                       Sua Olívia, sua Aimée

                                                                     26 de Fevereiro de 2014.

Dia 12

O futuro sempre me assustou e me atraiu. Assustou pelo desconhecido e atraiu pelo fator mudança. Desde que conheci seu olhos, toda minha percepção cronológica mudou. Ainda temo e anseio o futuro, mas agora anseio por desbravar o desconhecido ao seu lado e temo a mudança caso você não esteja lá. 

Não existe mais um dia em minha vida em que não haja sua presença. Seja em pessoa, ou em pensamento. Não existe sequer um plano em que você não esteja incluso. Não existe um texto meu sem o pronome de tratamento terno “você”, patenteado com seu sorriso.

Sempre quis o mundo, mas agora ele não importa mais. Agora, quero que o mundo me leve até você. Não existe mundo sem você. Temos nosso próprio mundo. 

Um mundo fantástico, que começa sob a atmosfera de um cobertor e não termina em fronteira alguma. Esse universo nos segue onde quer que vamos.

População: 2. Nenhum índice de solidão ou tristeza. Clima ameno, com uma brisa rosada que acaricia nossos rostos num toque aveludado. Biodiversidade proporcional ao que nossa imaginação possa conceber. 

O ar desse lugar mistura seu perfume ao cheiro natural de sua pele, criando um aroma com significado de aconchego e saudade. Os sabores são infinitos, limitados apenas à certeza do agrado.

Nossa grama é a mais verde, nossa cama é a mais deleitante, nossas ruas são as mais planas e limpas e nosso pomar o mais bonito e carregado.

Cada canto deste lugar inspira amor, afeto e suavidade. Mas não temos espaço suficiente para o medo, este teve que ficar de fora para dar lugar à coragem.

Temos também uma belíssima fonte feita de turquesa e felicidade, onde as águas criam uma espécie de prisma que reflete as cores refratadas da luz das estrelas.

Ah, o nosso céu… Durante o dia, é do mais cintilante azul, mas é a noite que ele ganha vida. Quando o sol se põe, tonaliza-se de uma cor hipnotizante, e se aproxima tanto do solo, que é possível estender os braços para sentir as estrelas…

Nossas admiráveis estrelas são maiores e mais brilhantes que em qualquer outro céu que alguém tenha visto - até o mais aventureiro viajante concordaria.

Nesse planeta os astros têm vida e nomes próprios. Dançam, cantam e festejam conosco. São as únicas testemunhas de nossa jornada. A Lua, é nossa autoridade, e sua única ordem é a da manutenção eterna de nosso amor e felicidade.

Quando você está longe, tento me refugiar neste mundo, mas ele censura o meu ingresso. Só possuo metade da chave de entrada, e você guarda a outra metade.

Esse lugar não existe sem você. Seu cheiro é o oxigênio que o mantém vivo. Sua saliva é o néctar que alimenta sua natureza. Suas lágrimas criam a chuva que molha o solo e refresca o vento. Sua pele quente é o sol que aquece o orvalho, desperta as flores e clareia a vida. Seu sorriso é a engrenagem que mantém este universo em perfeita harmonia. 

Sinto falta dessa atmosfera, como quem sente falta de sua terra natal. Eu descobri o meu lugar, e o meu lugar é ao seu lado.

                                                             Com extrema saudade e ternura,

                                                                               Sua Aimée

                                                                     15 de Fevereiro de 2014.

                                                           

Dia 11

O dia pincelado de um agradável cinza, trouxe uma lua grande, estupenda! Parecia-se com a figura de um ser superior, de um Deus, ou uma Deusa. Tive vontade de conversar com ela. Não conversar propriamente…mas lhe fazer pedidos.

Pedi que ela brilhasse no céu que você vê. Pedi que ela brilhasse muito pra você. Pedi que ela te desse um recado, onde você estiver. Pedi que ela te dissesse que eu estava a sua espera, que eu sou louca por você e que te amo mais a cada minuto. 

Pedi que ela cuidasse de você. Pedi que ela te filmasse e te refletisse para que a cidade inteira pudesse ver o brilho dos seus olhos projetados nas estrelas. Pedi que ela te trouxesse de volta para mim.

Ela parecia ouvir a minhas súplicas com serenidade e compreensão. Quem iria se opor a uma ébria por amor? Eu espero que ela tenha guardado cada pedido com atenção, espero ser atendida.

Não sei se me esnobou ou se me escutou. Não sei se escondeu-se ou se brilhou. Só sei o que quero, o que preciso. E preciso de você, queira a Lua me atender ou não.

Caso ela não o fizer, eu mesma faço. Traço um caminho por céu e mar pra te buscar. Se quiser, posso ficar. Fico pra jantar, pra dormir e pra viver. Tudo ao seu lado. 

                                                           Com amor e carinho,

                                                               Sua Aimée

                                                         14 de Fevereiro de 2014.

Dia 10

Sou uma pessoa muito confusa, saboto a mim mesma o tempo todo. Os últimos dias tenho concentrado apenas uma agonia em meus pensamentos: sua ausência. Ao invés de desviá-los para algo que me distraia dessa tristeza, procuro por tudo que lembre você.

Assisto a todos os filmes que já vimos juntos. Passo por todos os lugares e palcos que tiveram a nós como protagonistas. Ouço todas as canções que figuram sua beleza. Uma música em especial, me consome por dentro a cada acorde, pois transmite a essência do que sinto.

As letras são tão belas, como eu jamais conseguiria escrever. A melodia tem a melancolia do amor real. Mas uma estrofe em especial, aperta meu coração e borbulha meu sangue, ao ser declamada:

"Eu amo muito você
Eu amo muito você
Nem me interessa saber
Se alguém vai condenar
O meu amor é maior
Do que a Terra e o mar
Maior que o céu e as estrelas
Maior que tudo que há”

O meu amor é maior, do que a Terra e o mar. Maior que o céu e as estrelas. Maior que tudo que há. Sim, traduz exatamente tudo o que ronda nosso sentimento em sonho e realidade. O amor que é maior que o céu, nossa casa. Maior que as estrelas, maior que nós.

Transborda por nossos olhos, fazendo com que nossas lágrimas se encontrem um beijo. O beijo que sela uma forte ligação. Transborda entre os lugares, entre as pessoas. Contagia o dia, a noite e a nossa vida. 

É inquestionável, é escancarado no silêncio do olhar. O pensamento telepático que atravessa qualquer distância e fronteira. O pedaço de si que está no outro. O pedaço do mundo, o completo de um todo. 

O meu amor é seu, o meu amor é o mundo, o meu amor é você. Não há como esconder, não há como mudar. É simples, é puro, é único.

                                                                        Com intenso amor,

                                                                                Sua Aimée

                                                                   13 de Fevereiro de 2014.

Dia 9 

O tempo passa lentamente. Sinto o movimento rígido dos ponteiros em meu sangue, como se esse líquido fosse combustível que mantém o relógio funcionando. Não há que eu possa fazer para adiantá-lo, mesmo que seja a minha maior vontade.

Espero, espero… Os dias queimam, as noites gelam. Você não está aqui para colocar a magia do futuro imediato em nossas horas…Para curar minha alma cansada…Para me soprar aos ouvidos tudo o que preciso ouvir.

Não sabes o quanto és maravilhoso, o quanto és importante, qualquer um no meu lugar perceberia sua grandeza. Sinto-me a pessoa mais afortunada, felizarda deste mundo inteiro..Enquanto eles procuram por alguém que os compreenda, eu tenho você, que além de me completar, me inspira.

Inspira a perfeição. Inspira-me a ser mais como você, à atingir sua grandiosidade e lhe fazer bem. Inspira a ação de me tornar uma versão melhor de mim mesma.

Sempre fui a mais reservada criatura, me encondo em minha concha e carrego o mundo em minhas costas. Mas quando conheci teus pequenos olhos, aprendi a dividir o peso do mundo com alguém, e assim me tornei dependente de sua força para nutrir minhas fraquezas.

Você é tão forte, e eu,tão franzina. Você é a coragem e eu, a mais receosa criatura. Aprendo tanto com sua habilidade de ser especial… Me pergunto o por quê do universo ter sido tão generoso comigo ao me apresentar à ti. Agradeço incessantemente, e ainda sim nunca será gratidão o suficiente.

Quero lhe mostrar tal gratidão lhe fazendo a pessoa mais feliz desse mundo, da mesma forma que você me faz a estrela mais feliz dessa galáxia. Volte para mim, para que eu possa carregar seu coração com o maior cuidado, como quem segura a coisa mais valiosa que existe.

                                                  Eu te amo tanto, Faust

                                                       Sua Aimée

                                              12 de Fevereiro de 2014.

                                        

Dia 8

Estou no céu, e você na Terra. Nada acontece por aqui. Em contrapartida, a Terra parece ser um lugar tão interessante, onde tudo acontece, o tempo todo. E parece ser distante, muito distante…

Passo os dias esperando que o Sol se esconda para que, timidamente, eu possa aparecer. E a noite chega, com seu tom de azul profundamente escuro, dando contraste a tudo que emite alguma luz, para que todos os seres prateados do céu façam seu espetáculo.

No meu caso, não há espetáculo algum. Não sou tão grande ou luminosa quanto as outras estrelas de minha constelação. E não me importo com isso. Apenas espero por você. aguardando o momento em que você irá me notar.  E certo dia…você me notou!

Não sei como você foi se encantar por mim, a menor e menos brilhante das estrelas. Para piorar minha situação, a Terra está repleta de fadas e sereias, e o céu iluminado por luas e estrelas esplendorosas.

Eu nem ao menos sei como isso aconteceu, mas agradeço todos os dias por você ter me encontrado, meu Faust. Hoje sinto-me como a mais radiante criatura desta galáxia, e tudo por sua culpa.

Lembro-me perfeitamente do dia em que você, deitado na grama de seu quintal e magnificamente iluminado por minha mestra Lua, fixou seus pequenos olhos em mim. Eles brilhavam mais que qualquer astro que cruzasse o céu. Eram perfeitos, esplêndidos e não se desviavam de minha direção, nem por um segundo. Até espantei-me com tal hipnose. 

Aquela noite se eternizou em suas embriagadas horas, cujos minutos passavam lentamente, enquanto observávamos e conhecíamos os olhos um do outro. Desde então, desejo sempre que as horas que passo ao seu lado, tenham seus minutos dobrados em quantidade, e triplicados em momentos.

A noite em que eu conhecera a pessoa mais fascinante do mundo e a mais importante de minha vida. Essa sim, deveria estar gravada em documentos históricos, tornando-se um feriado que celebre o nosso encontro. Mas de repente, numa fração de piscada, enquanto fechava minhas pálpebras para firmá-las novamente, fixando minhas pupilas em você…Sumistes.

Não deixastes sinais, nem promessas de que voltarias. O que me restava era esperar enquanto pedia em minhas preces que pudesse ver aqueles pequenos olhos novamente.

Anos se passaram… Nós, que moramos no céu, temos uma percepção de tempo diferente de vocês humanos, temos mais calma e o tempo é infinito. Todavia, me tornei humana novamente ao te conhecer e não suportava o movimento lento dos astros enquanto ansiava por sua aparição.

Desenganada, resolvi mudar meu curso, pois de nada adiantara ficar imóvel para facilitar nosso reencontro. Não sabia ao certo a razão, mas nunca havia perdido a faísca de certeza de que haveria um reencontro. Talvez tal faísca fosse um resquício de seu olhar flamejante em meu coração. Suficiente para me aquecer durante muito tempo.

Na noite em que cultivei coragem e mudei de posição, o universo me recompensou. Os deuses me atenderam. Vi você novamente, mais maduro, mas seus pequenos e brilhantes olhos eram o mesmos de anos atrás. Pareciam-me ainda mais fascinantes do que a primeira vez que deparei-me com eles. Eram como jóias desconhecidas.

A vontade de te sentir e te ouvir era tanta, que meus esforços pareciam fazer efeito: Revelavas um semblante de compreensão, como quem ouve um pedido. Estávamos nos comunicando apenas com nossas luzes.

A luz de seus olhos ficava mais forte, até que envolveu seu corpo numa explosão encantadora de cores. Senti um calor se aproximando de meu corpo e aquele clarão vinha em minha direção até que…Colidimos! 

Senti uma forte pressão contra o meu corpo, mas não uma pressão dolorosa. Era uma sensação de conforto, como se estivesse voltando ao lar após uma longa viagem. Quando o clarão se tornou uma bela cintilação, pude ver o que se passava. Você estava ali, Faust! Finalmente, ao meu lado! 

A partir desse fenômeno celeste, meus dias transformaram-se em um baile inacabável, onde dançamos e brincamos com nossos brilhos, ao som de uma eterna canção de amor, sob a luz da Lua, sobre a imensidão da Terra. Juntos.

                                                               Com muito amor,

                                                                    Sua Aimée

                                                         11 de Fevereiro de 2014. 

Dia 7

Os dias que tenho passado longe de você tem sido como um processo de abstenção de algo que necessito. Você. É como se estivesse dopada, sob efeito de uma substância extraordinária, causando em mim esplêndidas alucinações. A imagem de seu rosto é a alucinação mais sublime que alguém pode ter. Entrego-me inteiramente à elas e não luto contra esse vício de você.

O vício que me proporciona momentos incrivelmente felizes, iluminados e sinceros, é o mesmo vício que me causa calafrios, mudanças de humor repentinas, ansiedade e falta de apetite em consequência da abstinência de sua presença.

A necessidade de te tocar e te sentir é enlouquecedora. Não deixa espaço para mais nada em minha mente. Está dominada por ti, inteiramente dedicada ao ato de se agarrar com força às lembranças sobre o seu ser.

Sua voz e seus olhos me curam, mas a falta deles me atormenta. As pequenas amostras que tenho recebido, não são suficientes para saciar minha vontade. A vontade que virou necessidade. Eu preciso de você, como as estrelas precisam da noite para brilharem. 

Preciso de mais, preciso de você por inteiro. Se cada lágrima minha, pudesse te trazer de volta, já teria o suficiente para passar a vida inteira ao seu lado. Mas essas inúteis e pequenas gotas de água salgada não conseguem desaguar em mar, para que eu possa navegar até você. 

Colocaria você em meu barco e fugiríamos por entre todos os mares, todos os lugares, só por estar. Só por estar juntos, a infinidade parece pequena. A eternidade, pouco tempo. O vício mais belo, mais singelo e benéfico que existe. Você me transforma, mas sempre em algo melhor. 

É a causa, o remédio e a cura para todas as minhas loucuras.

                                                                  Preciso de você,

                                                                       Sua Aimée

                                                               10 de Fevereiro de 2014.

Dia 6

A interrupção bruta de um momento doce, a sua singela imagem desaparecendo em minha frente…foi terrificante. Parecia que o mundo queria burlar meus planos de tomar um gole de você, retrucando com deboche que deveria esperar para então tomá-lo por inteiro.

Uma angústia grandiosa tomou conta de mim. Eras como uma miragem, cuja pele eu desejava sentir e quando me fazia próxima, sumias em uma névoa maliciosa.

Sinto-me como se estivesse perdida em um deserto desconhecido. Um lugar que desconhece o significado de tempo, por lá está tudo paralisado. Seco e quente. Mas não um calor acolhedor, e sim um calor escaldante, aquele que traz alucinações.

Repentinamente, me encontro ali: sozinha, sem nada, nem ninguém. As miragens que tomam a forma de seu rosto são os únicos alicerces que tenho. Agarro-me à eles com ferocidade, nutrindo-me de forças para continuar caminhando até minha morada, meu lar.

Seu coração é meu lar. Seu peito é o mais aconchegante dos travesseiros, onde descanso meus pensamentos. Sua pele me aquece mais que qualquer cobertor.

Sou como um caranguejo que se esconde em sua concha e a leva onde quer que vá. Assim, levo a ti comigo em todos os cantos. Onde quer que vá,  você está lá,  vejo detalhes seus em todos os lugares., em toda parte.

Você é a peça principal da engrenagem que move meu mundo. Sem você, nada funciona e tudo sai de eixo. É minha bússola, meu meridiano, minha Cruzeiro do Sul. Ao seu lado navego por mares ainda não explorados, pois você me guia ao lugar mais seguro entre céu, terra e mar. Seu coração.

                                                  Com saudades imensas e amor,

                                                                       Sua Aimée

                                                              09 de Fevereiro de 2014.

Dia 5

Você sabe melhor que ninguém, eu não gosto de encarar assuntos difíceis como morte e rompimentos. Sempre que posso, fujo do assunto. Eles me assustam.

Hoje tive que encará-los indiretamente, e de forma inevitável pensei sobre que mais me assusta neles. Perder. Eu não sou uma pessoa competitiva, posso eventualmente até ceder minha vitória ou compartilha-la, sem pestanejar. Mas quando se trata de perder alguém, um frio sombrio corre minha espinha só de imaginar.

Não, me recuso a cogitar tal possibilidade e dissertar sobre o assunto. Prefiro falar da vida, e da graça que sua trouxe pra minha.

A vida é imprevisível, e me faz soar clichê ao dizer isso, mas é a verdade. Por isso admito todos os dias quanto cada minuto ao seu lado é precioso. O quanto eu amo dormir e acordar ao seu lado. Tomar café da manhã, almoçar e jantar contigo.

Sabes que amo os doces sabores e aromas mais do que deveria, por isso, a cada dia mais faço ligações desses sentidos com momentos que vivemos juntos. Como o cheiro de lasanha nos almoços improvisados e, lembrar de você dizer o quanto gosta de requeijão. Pedaços tão pequenos de nossa história, e que trazem tanta alegria, tanto valor.

Tenho tanto medo de te perder que chego a ser irritante, lembrando a ti que se cuide, que se guarde. Mas estou apenas cuidando do meu bem mais valioso, da alma mais bela que conheço.

Esses dias longe de você me fazem pensar em quantas noites iluminadas e maravilhosas estamos perdendo. Quantos amanheceres serenos estamos esquecendo.

E por mais que eu tente levar calmamente sua ausência, me pego em meio a multidão, fixando meus pensamentos em só uma pessoa. Em tudo o que faço, levo você em mente. Você está em todos os lugares, você está em mim até que volte para mim.

Ah…quanta saudade! O que me faz ter força é saber que na verdade estou ganhando o resto da vida contigo, dias e noites, todos aqueles que você quiser dividir comigo.

                                                                     Volte logo, meu amor

                                                                             Sua Aimée

                                                                  08 de Fevereiro de 2014